Conversa com o meu eu de 16

botox278-velha-no-espelhoTrilha: Malandragem – Cássia Eller

Você nunca gostou de conselhos e provavelmente não vai estar disposta a ouvir este, mas confie em mim, eu sei do que estou falando. E não revire esses olhos para mim, menina. Você ainda vai cair muito nesta vida, e dramática como só você sabe ser, vai achar que nunca mais vai conseguir se reerguer, mas vai! Você sempre consegue, por maiores que sejam a queda e a dor ocasionada por ela. Mas por favor, não use essas palavras como uma desculpa para desistir de tentar. Se tem uma coisa que não combina com você, menina, é desistir. E essa sua teimosia ainda vai ser motivo de muitos desentendimentos. Mas quer saber? Eu prefiro chamar de convicção.

Se eu pudesse te dar um único conselho seria: perca o controle de vez em quando. Por mais que hoje você ache que controlando tudo está evitando sofrimentos, a verdade é que não é bem assim que as coisas funcionam; e os melhores momentos são justamente aqueles que nos surpreendem de alguma forma.

Não, aos 25 anos você não vai ser uma profissional bem sucedida, casada, com um casal de filhos e morando em algum lugar da Europa, mas por favor, não me olhe com estes olhos tristes, isso não vai ser necessariamente algo ruim. Você vai descobrir que planos mudam ao longo da vida e está tudo bem com isso. Lembra do que eu disse agora há pouco? Nessa vida não controlamos quase nada.

Eu sei que prometi apenas um conselho, mas eu preciso dizer para você prestar mais atenção ao seu redor, para abrir mais os olhos. Muitas vezes oportunidades incríveis vão passar bem ao seu lado e você vai tender a só se dar conta muito mais tarde. Abra os olhos agora para evitar arrependimentos depois. Sim, muitos deles poderiam ter sido evitados.

Aprenda de uma vez por todas que o mundo não gira ao seu redor, e, assim, as pessoas não estão sempre olhando ou falando sobre você. Aprenda isso e você se sentirá muito mais leve. A verdade, menina, é que se eu pudesse te dar apenas um presente nesta vida, eu daria confiança. Confie no seu potencial e você vai longe. Busque o equilíbrio das suas emoções e você vai ver que ser feliz é muito mais simples do que imagina.

Mas por favor, se você puder fazer algo por mim, eu te imploro, não perca essa sua capacidade de se apaixonar, de sentir, de amar intensamente. Em alguns momentos eu vou te chamar de burra, te xingar até a quinta geração por causa disso, mas a verdade é que é justamente essa capacidade que vai te trazer até esse ponto, onde mesmo não sabendo nada da vida você se acha alguém capaz de dar conselhos. É essa capacidade que vai te proporcionar experiências para a vida toda e te fazer olhar para trás e ver o quanto você viveu, aprendeu e ainda tem muito mais para aprender. Porque aprender através do amor sempre vale a pena.

_____________

* Texto baseado na crônica 16 e 32 da Stella Florence.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Crônicas e Contos

2 Respostas para “Conversa com o meu eu de 16

  1. Isabella

    Chorei, chorei e muito, esse texto é exatamente o que eu precisava ler agora. Você tocou nos pontos chaves q eu tô passando, quando eu falo que você tem que publicar eu tô falando serio ( sem duvida você é a q chega + perto de ser um Fabrício Carpinejar de saia).
    Desista de desistir!

    • tatyperry

      Meu Deus, você está tentando se vingar porque eu te fiz chorar com o texto e me fazer chorar com o seu comentário? Obrigada Bella, de verdade! 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s