Essa não é uma história sobre melhores amigas

boneca

Menina A e Menina B se conheciam desde muito pequenas. Vizinhas, estudavam na mesma escola… Mas vou logo avisando, essa não é uma história de melhores amigas. Poderia até ser, mas Menina A preferiu trocar aquela que era sua melhor amiga até então por um garoto. E não um garoto qualquer, mas o namorado da Menina B.

Faz mais de dez anos que a gente não se vê e nem se fala e eu já começo essa carta deixando claro que ela não tem a intenção de dizer que sinto falta do que éramos e que gostaria de reatar aquilo que achávamos ser amizade, ou pelo menos eu achava. Não, muito pelo contrário. Esses dez anos serviram para me mostrar que não éramos amigas. Talvez tenhamos sido lá na infância, quando bem pequenas, quando tudo o que importava realmente era brincar de boneca. Mas pensa comigo, quando passamos a ter gostos mais fortes, mais personalidade, o que tínhamos em comum além de uma infância interligada e o fato de morarmos no mesmo endereço? Absolutamente nada. Não era amizade o que nos unia, era conformismo. Tanto é que nesse período em momento algum senti aquela necessidade do tipo: “nossa, se eu tivesse Menina B ao meu lado para compartilhar isso. Ou “Como eu gostaria de contar isso para a Menina B”. E imagino que você também não. A faculdade se encaminharia de nos afastar, mas você resolveu agilizar as coisas.

mensagens-sobre-separacao-e-dor-1

Eu poderia imaginar a vida nos afastando de várias formas, Menina B, mas nunca poderia imaginar que você seria baixa a ponto de fazer o que fez. Mas quer saber, você apenas acelerou algo que era inevitável e me mostrou que nessa vida devemos sempre confiar desconfiando. A minha vó vivia me dizendo isso, mas eu nunca dei ouvidos.

Comecei essa carta dizendo que esta não era uma carta para reatar a velha amizade ou algo assim. Na verdade, essa é uma carta para dizer que não guardo rancor, mágoa, raiva ou o que quer que seja. A única coisa que sinto por você hoje é o que eu já sentia desde a nossa infância, pena. E acredito que você não precisa de nenhum esforço de raciocínio para saber o porquê disso. Espero, de verdade, Menina B, que você consiga ser feliz um dia, apesar de tudo o que envolve a sua vida. Ela já era difícil o suficiente para eu ainda desejar mal a você. E diferente de você, eu nunca fui esse tipo de garota.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cartas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s