Queria poder dizer que não penso em você

3211

Eu queria poder dizer que não dói mais. Que você não é o meu primeiro pensamento ao acordar e que não sinto mais aquele aperto no peito ao olhar para o outro lado da cama e encontrá-la vazia e fria. Há muito tempo não permito que ninguém deite ali. Digo que é regra não levar desconhecidos para casa, mas a verdade é que não quero correr o risco de que algum deles tire o que resta do seu perfume ainda entranhado no travesseiro que costumava ser seu.

Queria poder dizer que você não é o meu último pensamento antes de adormecer. Que geralmente não choro pensando se você já colocou outra em meu lugar e imaginando vocês dois juntos e felizes realizando os sonhos que sonhamos juntos.

sozinho

Queria poder dizer que não penso em você quando vejo alguém tomando sorvete de pistache ou quando passo pelo Belas Artes. Aliás queria poder dizer que continuo indo ao cinema toda quarta à tarde, mas não posso. Eu até tentei, mas sem você implicando com a minha mania de sentar sempre no meio certinho da fileira e com a pipoca salgada não tem a mesma graça.

Queria poder dizer que continuo levando a minha vida do mesmo jeito que levava antes de você surgir, embaralhar tudo e então partir. Eu poderia até te dizer isso tudo, com um sorriso falso, se te encontrasse um dia na rua, por aí. Mas enquanto isso, de que adiantaria mentir pra mim mesma?

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Crônicas e Contos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s