Carta para implorar que você me esqueça

5645686-lg

Desculpe, mas não vai dar. Eu nunca serei seu porto seguro. Eu queria, juro que queria, mas até quando os fantasmas deixariam? Até quando eu conseguiria brincar de casinha como um cara normal, sem machucar alguém? E eu não daria a mínima se no fim fosse eu a sair machucado, mas e se eu ferir você?

Desculpe, mas é demais pra mim. Não vai demorar muito para as pedras rolarem e a avalanche começar. Toda a escuridão dentro de mim está prestes a explodir e você não merece ter que assistir tal espetáculo. Eu não aguento segurar por muito mais tempo agora.

travel

Enterre minhas fotos e me enterre junto no fundo da sua memória. Esse é o melhor conselho que posso te dar. Quem diria, eu dando conselhos a alguém. Logo eu. Mas se livre de mim, menina, é o melhor a fazer. Eu nunca conseguiria ser o seu porto seguro. Como poderia, se não sou nem pra mim mesmo?

Desculpe, menina! Eu queria, mas esse não sou eu. Eu gostaria de estar inteiro pra você, mas como não estou, ir embora é tudo o que posso fazer por você. Me esqueça, menina, e eu poderei encontrar pelo menos um pouco de paz em meio a tanta escuridão.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cartas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s