Arquivo da tag: vida

Será que você sentiria?

carro-

Eu não esperava voltar a te ver um dia e, ainda assim, ali estava você, parado no sinal, no carro ao lado do meu. E ali estava meu coração falhando uma batida tantos anos depois. Tenho que confessar, por mais clichê que seja, que minhas lembranças não faziam jus à sua beleza.

Pensei em buzinar, em fechar seu carro, a rua inteira, fazer um espetáculo em plena avenida. Mas vamos ser sinceros? Ia dizer o quê? Por isso fiquei ali, apenas olhando. E no fundo, com medo, mas torcendo para que você sentisse a minha presença como costumava sentir, e me olhasse de volta. Mas você apenas arrancou e, logo depois, o carro de trás buzinou, me tirando do meu transe.

fim-de-relacionamento-e1463672172748

Mais uma vez você foi embora, sem um único arranhão, enquanto eu fico aqui, com as lembranças, as dores, os pedaços a serem colados novamente. Volto a me sentir como aquela menina de dezessete anos, cujos sonhos você tão facilmente despedaçou. E como se eu não tivesse aprendido nada com ela, passo o dia me perguntando: e se eu tivesse buzinado, você teria sentido algo também?

Deixe um comentário

Arquivado em Crônicas e Contos

A vida aconteceu pra gente

10-misterios-do-amor-explicados-pela-ciencia

Eu não sei porque teve que ser assim. Não era a minha intenção. Ninguém entra numa relação torcendo para não dar certo. Olho para trás e fico tentando me agarrar ao que fomos, aos momentos felizes, mas eles não vão voltar. Eu não sou mais aquela garota. Você também não é mais o mesmo. Nós mudamos e não foi para melhor. Pelo menos não para nós dois juntos. Pra quê fingir? Pra quê nos infringirmos mais dor e sofrimento?

Olho no espelho em busca daquela menina sonhadora e não a encontro mais. Ela morreu junto com o nosso amor. Tanta coisa morreu com ela. Estou cansada. Não quero mais brigar. Não quero mais lutar contra o que sinto em prol de sorrisos falsos e migalhas. Chega de se contentar com migalhas. Eu mereço mais do que isso. Você merece mais do que isso.

Vamos combinar assim? Vamos fazer pelo menos isso certo pra gente. Pelos velhos tempos. Por quem eu fui. Por quem você foi. Por aqueles dois que se apaixonaram há tanto tempo. Eles foram felizes, não foram? Talvez a gente possa vir a ser também. Um dia, quem sabe?

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Pique esconde com a vida

mar

Ela vive como quem brinca de pique esconde com a própria vida. Cada passo meticulosamente planejado para não se cruzarem em uma esquina qualquer. Alguns passos em direção ao desconhecido e uma sirene gritando alertas de perigo ressoa tão alto em sua mente que seria capaz de acordar toda a vizinhança.

Vai vivendo sempre sozinha, pois acredita que enquanto não deixar os outros se aproximarem, não permitirá também que a vida encoste nela e, assim, evitará o sofrimento. Pobre menina boba, será mesmo que evitar viver é sinônimo de evitar sofrer? E principalmente, o não sofrer vale o preço de não viver?

Prefiro a agitação das ondas indo e vindo, subindo e descendo do que o marasmo das águas calmas e plácidas que não vão para lugar algum.

1 comentário

Arquivado em Pensamentos sem nexo